BANCO CENTRAL PUBLICA ESTUDO SOBRE INVESTIMENTO DIRETO NO BRASIL

No dia 27 de novembro do ano passado, O Banco Central do Brasil publicou seu relatório sobre investimentos diretos no Brasil, com dados de 2017. Alinhou-se o estudo a padrões metodológicos internacionais no que diz respeito à definição de investimento direto, sendo aqueles nos quais há poder de voto igual ou superior a 10% de empresa de outra economia, dada a efetividade da participação do investidor nas decisões da empresa e, consequentemente, o caráter duradouro do investimento. À alocação de recursos em empresa de outro país – a Participação no Capital -, somam-se os créditos concedidos a empresas residentes em outro país que integram seu grupo econômico – as Operações Interncompanhia – para consideração de investimento direto.

No ano de 2017, o volume de ingresso líquido de investimento direto alcançou US$68,5 bilhões. Destes, 93,4% são Participação no Capital, confirmando-se um recuo da participação proporcional das Operações Intercompanhia na composição do investimento direto, o qual já se arrasta há três anos.

O estudo do Banco Central pode ser consultado clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *